Mídias Sociais para médicos

Nas últimas décadas, a internet se tornou uma ferramenta imprescindível em nossas vidas.

Ao utilizarmos para nos conectarmos com nossos amigos, assistir a filmes, saber as últimas noticias do mundo,  pegar dicas de pousadas para fazer um bate e volta no final de semana, fazer compras de quase tudo. Outra situação que não podemos nos esquecer é que muitas pessoas (incluindo a gente também) tiram dúvidas relacionadas a saúde ou simplesmente procuram atendimentos na área da saúde através da internet, principalmente por meio das mídias sociais (Facebook, Instagram, google +,  LinkedIn, etc.)

Por isso, o médico moderno além de estar sempre se atualizando em congressos/cursos/palestras/leitura de periódicos, deve também se preocupar em ter a sua presença no mundo virtual. Claro que a forma mais confiável e fiel de conseguir novos pacientes será a indicação boca a boca entre os pacientes. Sempre será! Mas, como o mundo está em constante mudança, nossa profissão também deve estar atenta a esta modalidade de divulgação do  nosso trabalho.

Tendo um perfil online nos tornamos mais acessíveis aos nossos pacientes e os fazemos mais fiéis ao nosso trabalho.  Nos surge a possibilidade de alcançar novos pacientes que ainda não nos conhecem e também de virar referência para outros colegas da área da saúde.

Veja abaixo algumas formas para estar atuante na internet:

  • Escrever conteúdos em espaços virtuais ou físicos como um jornal ou site sério pertinentes a sua área da saúde, que tenham um renome territorial (que possa ter um alcance no seu bairro, sua cidade, etc);
  • Ter um site para estar visível em plataformas de buscas (ex: google/yahoo);
  • Estar presente e atuante nas mídias sociais. Nāo adianta somente ter uma perfil, se nāo criar conteúdo regularmente e não interagir com os seu seguidores;
  • Criar conteúdos com outros colegas da mesma ou de áreas correlatas, para  aumentar seu networking e assim ampliar e adquirir um novo público que no primeiro momento conhecia somente o seu colega;
  • Criar eventos gratuitos em sua regiāo, seja virtualmente (as famosas “lives”) ou palestras para os seus seguidores;
  • Nāo tem vergonha de gravar vídeos falando sobre algum assunto? Entāo aproveite, pois a nova forma de comunicação online são os vídeos. É uma maneira rápida e direta de apresentar um conteúdo que por vezes em forma escrita possa ser cansativo de ler.

Existem milhares de outras formas, você pelo menos já faz alguma destas citadas acima?

Um detalhe super importante, o marketing médico está em uma linha tênue entre o que é considerado propaganda e o que é considerado informativo. Pelo CRM e em vários outros conselhos de classes, o que é permitido é um conteúdo informativo, ou seja,  falar de uma doença, tratamento, exames, sem certificar que o seu tratamento é o melhor, prometer resultados, e não mostrar o antes e o depois de qualquer tratamento.Outro erro, cometido regularmente é expor pacientes (mesmo que tenha a autorização deles). Isto é proibido.

Tem alguma dúvida, o que pode ou nāo pode fazer, leia estes textos:

https://portal.cfm.org.br/publicidademedica/arquivos/cfm1974_11.pdf

https://sistemas.cfm.org.br/normas/visualizar/resolucoes/BR/2015/2126

Outra dica é consultar um advogado especializado na área de direito médico para assessorá-lo continuamente sobre as postagens e possíveis comentários de seguidores.

Futuramente criaremos um curso de marketing médico para orientações de como poder aproveitar melhor esta tendência da busca de atendimento na área da saúde. Como realizar de forma ética, com orientações precisas e práticas de estar atuante no meio virtual


Dr. Paulo Mendes Jr – CRM 22667
Otorrinolaringologista
Centro da Rinite do Hospital IPO – Curitiba/PR
tel: 41 – 3093 – 9796 / 41 – 3314-1500
Facebook /Youtube/ Instagram: Dr. Paulo Mendes Jr – Otorrino Curitiba

 


Seja o primeiro a comentar “Mídias Sociais para médicos”


Parceiros: